Google é processada no Arizona por uso indevido de dados de localização

O estado do Arizona, no sudoeste dos Estados Unidos, está processando o Google por registrar os dados de localização dos usuários dos celulares com o sistema Android indevidamente. De acordo com o procurador-geral do Arizona, Mark Brnovich, mesmo após o usuário desativar o uso da localização para os aplicativos, o sistema continua a realizar a coleta dos dados de local para aplicativos que utiliza o GPS, como aplicativos de mapas ou sobre informações meteorológicas, por exemplo.

Segundo o procurador, o sistema só para de registrar os dados completamente quando o cliente altera, manualmente, algumas opções em configurações mais avançadas do dispositivo, que podem não ser tão fáceis de localizar por usuários que são mais leigos na área técnica.

Dessa forma, segundo a ação aberta, a empresa está violando a privacidade dos usuários, pois, mesmo desativando as opções de localização o sistema continua registrando as informações, dessa forma, sem o consentimento do cliente.

É importante enfatizar que esses dados de localização registrados são, comumente, utilizados pela empresa para direcionar anúncios ou propagandas para os clientes, o que pode gerar um grande lucro para a empresa de Mountain View.

“Quando os consumidores tentam desativar a coleta de dados dos dispositivos do Google, a empresa continua a encontrar maneiras enganosas de obter informações e usá-las com fins lucrativos,” diz o procurador-geral.

Para ler mais, clique aqui.

Fonte: TudoCelular