IEA/USP monitora agrupamentos ativos de casos e óbitos por COVID-19

Pesquisadores do Grupo de Estudos Espaço Urbano e Saúde, do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP), iniciaram o monitoramento de agrupamentos de casos e óbitos por COVID-19 no Brasil. O objetivo é auxiliar a identificar áreas críticas para ações prioritárias em relação à epidemia. O monitoramento prospectivo permite detectar onde estão os agrupamentos ativos e quando tiveram início.

A intenção é atualizar as análises de varredura espacial e espaço-temporal periodicamente e disponibilizá-las no site do Grupo de Estudos (https://espacourbanoesaude.iea.usp.br/monitora-clusters/).

Os mapas fornecem os riscos relativos dos agrupamentos e dos municípios calculados em função do número observado e do número esperado para a população em risco, tendo em vista os casos e óbitos ocorridos no Brasil. Os dados para as análises são provenientes das Secretarias de Saúde das Unidades Federativas e tratados por Álvaro Justen e colaboradores/Brasil.IO (https://brasil.io/dataset/covid19/caso/).

Para saber mais, clique aqui.

Fonte: IEA/USP