O Ministério da Justiça quer monitorar o esgoto para radiografar o consumo de drogas no Brasil

O Ministério da Justiça também quer monitorar o esgoto dos brasileiros para radiografar o consumo de drogas no País. Essa é a proposta do projeto Cloacina, da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, ligada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, de Sérgio Moro. Um acordo está sendo fechado com a Universidade de Brasília (UnB) para a pesquisa, no valor de R$ 10 milhões. O projeto começará nas cinco cidades do programa Em Frente, Brasil: Ananindeua (PA), Cariacica (ES), Goiânia (GO), Paulista (PE) e São José dos Pinhais (PR).

A ideia da Justiça é expandir o campo de coleta para até 18 municípios em quatro anos. O Ministério da Cidadania tem projeto semelhante, mas de menor orçamento e escopo.

As pastas dividem políticas sobre drogas: a de Moro centra na questão do combate à oferta, a de Osmar Terra, no consumo.

O ministério de Sérgio Moro se inspira numa pesquisa feita pela UnB no DF, que também durou quatro anos, e conseguiu identificar que a Região Norte tinha maior índice de consumo de drogas.

A ideia do projeto é ajudar as polícias a identificar as rotas do tráfico e tornar o combate ao crime mais preciso.

Fonte: Estadão Conteúdos