Monitoramento de carros por GPS pode acabar com radares

A União Europeia planeja controlar a velocidade dos veículos acima do permitido de forma remota usando um sistema implantando nos carros. No início de 2019, o bloco europeu aprovou uma nova regra, com previsão para entrar em vigor em 2022, que vai obrigar as montadoras a colocar mecanismos que detectem o limite de velocidade da pista e ajustar automaticamente a do carro.

O programa, denominado ISA (Assistente Inteligente de Velocidade), vai utilizar câmeras, que vão ler as placas que informam o limite, e um GPS para descobrir se o carro está respeitando a velocidade permitida. Caso negativo, um dispositivo vai reduzir a potência do motor até que o veículo fique no limite. Porém, caso não tenha o resultado esperado, que é uma redução entre 20 e 30% de acidentes e zerar as mortes no trânsito em alguns anos, a União Europeia estará a meio caminho de uma medida ainda mais radical.

Com a informação da velocidade dos carros em um GPS, não será muito difícil integrar esses dados com o sistema de controle de tráfego dos países. Com isso, cada vez que um motorista ultrapassar o limite da via, uma multa seria automaticamente gerada. Com essas medidas, os radares de velocidades, deverão se tornar uma tecnologia ultrapassada e não serão mais necessários.

Fonte: Olhar Digital