O que se pode esperar do primeiro congresso de informação geoespacial da ONU

 

Os avanços tecnológicos melhoraram imensamente os dados geoespaciais, que abrangem desde mapas a elementos geográficos como rodovias, hidrografia e limites territoriais.

O primeiro Congresso Internacional de Informação Geoespacial da ONU (UNWGIC – UN World Geospatial Information Congress) será realizado na China no próximo mês. O evento será realizado na província de Zhejiang, no leste da China, de 19 a 21 de novembro, sob o tema “projetando juntos para um mundo melhor”

O Congresso, incluindo um diálogo ministerial e quatro sessões plenárias, tem como objetivo melhorar a comunicação entre as partes relacionadas e a utilização do gerenciamento da informação geoespacial.

As sessões irão discutir como aplicar os dados geoespaciais à economia digital, ao desenvolvimento sustentável, às sociedades inteligentes, e à crescente cooperação internacional. O Ministério de Recursos Naturais da China disse que planeja aproveitar essa oportunidade para fortalecer os laços com os órgãos gerenciadores de recursos naturais de outros países, especialmente aqueles envolvidos na iniciativa Belt and Road (BRI, em inglês) [1]

O Vice-Ministro de Recursos Naturais, Kurexi Maihesuti, disse que em relação ao ambiente ecológico e ao desenvolvimento sustentável doa recursos naturais, todos os países enfrentam o aquecimento global, as explosões populacionais, os frequentes desastres naturais, e assim por diante.

“Com a cooperação entre os países ao longo do ‘Belt and Road’ em termos de infraestrutura de dados espaciais regionais, bem como a aplicação de informações espaciais, podemos analisar com precisão a capacidade e o potencial de desenvolvimento de nossos recursos ambientais, e otimizar a alocação de recursos, garantindo assim um desenvolvimento sustentável”, ele disse.

Enquanto a China está se unindo a outros países para promover a BRI, o Ministério de Recursos Naturais vem desempenhando um papel estratégico na Gestão Global da Informação Geoespacial da ONU [2], e fazendo uma contribuição fundamental para melhorar a capacidade do gerenciamento global da informação geoespacial.

Desde o estabelecimento do Parque Industrial da Informação Geográfica, que está localizado em Deqing, na província de Zhejiang [3], o local vem se desenvolvendo rapidamente e trazendo benefícios para as cidades vizinhas.

Como um componente importante da UNWGIC, a Feira de Aplicação e Tecnologia da Informação Geoespacial será realizada entre 19 e 23 de novembro deste ano, no Centro de Eventos Internacionais de Deqing.

Com uma área de 12.400 metros quadrados, a exposição terá cinco áreas principais que apresentarão equipamentos inteligentes, aplicativos inteligentes, serviços baseados em localização, cultura cartográfica e vida futura.

Além disso, a UNWGIC emitirá um relatório de avaliação quantitativa sobre o desenvolvimento sustentável de Deqing, baseado na integração de informações geoespaciais e dados estatísticos, para compartilhar experiências importantes da China utilizando informações geoespaciais, para implementar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável [4] em nível local.

[1] Bel and Road Iniciative: https://en.wikipedia.org/wiki/Belt_and_Road_Initiative
[2] United Nations Global Geospatial Information Management (UM-GGIM): http://ggim.un.org/
[3] Zhejiang Geographic Information Industrial Park: http://en.gpark.gov.cn/
[4] Transforming our world: the 2030 Agenda for Sustainable Development: https://sustainabledevelopment.un.org/post2015/transformingourworld

Fonte: Edmilson Volpi, editor da página @Notícias Cartográfica

Texto original