Responda a pesquisa sobre instituição de órgão Geo no Brasil

 

Considerando evento no Senado Federal dia 11 próximo, a MundoGEO realiza pesquisa sobre qual seria o melhor modelo regulatório para institucionalizar um órgão oficial de Cartografia e Geografia oficial.

A consulta ocorre em um momento em que os países têm cada vez mais seguido as diretrizes da Agenda 21, que diz que os países serão cada vez mais reguladores e menos produtores de mapas. É o que já acontece com países como a Alemanha (Agência Federal de Cartografia e Geodésia), Bulgária (Agência de Geodésia, Cartografia e Cadastro), Holanda (Agência de Cadastro e Registro de Terras), Itália (Agência Nacional de Cadastro, Cartografia, Terras e Registro), Polônia (Agência de Geodésia e Cartografia) e Portugal (Direção-Geral do Território).

Há países que preferem manter o sistema dentro de institutos, como é o caso da Colômbia (Instituto Geográfico Agustín Codazzi), Espanha (Instituto Geográfico Nacional, França (Instituto Nacional de Geografia e Informação Florestal) e México (Instituto Nacional de Estadística y Geografía – INEGI)

Considerando que a Constituição Federal de 1988 diz que o Brasil deve ter um serviço oficial de cartografia e de geografia; os avanços tecnológicos da Internet das Coisas, Big Data, cidades inteligentes e geolocalização; a importância de geoinformação para a tomada de decisões inteligentes no setor público; e a necessidade de criar um mapa público aberto, democrático, oficial e interoperável com informações atualizadas e acessíveis do território nacional para União, Estados, Municípios e Distrito Federal, qual você acha que deve ser a solução a respeito?

Para responder em menos de um minuto, acesse aqui e contribua para enriquecer a discussão