Opinião: Um novo protagonismo para o IBGE

  Luiz Ugeda* Em meio a recentes ruídos envolvendo críticas presidenciais à metodologia da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e na antessala da realização do Censo 2020, que envolve números superlativos – orçamento de mais de R$ 3 bilhões e contratação de mais de 200 mil funcionários temporários –, é possível perceber […]

Opinião: Somos um país que conta?

Paulo Rabello de Castro* A sensação de não conseguir contar é terrível. A nação que não conta, não é respeitada como Estado efetivamente democrático ou sociedade minimamente civilizada. A contagem de população aparece como indício do elevado estágio de organização política de um povo. Romanos e chineses já faziam levantamentos populacionais em seus impérios. A […]

Opinião: Sem margem de erro

  Editorial da Folha de S. Paulo Com exceção talvez de quem acredita em moto-perpétuo, nesta altura ninguém mais duvida de que o descalabro orçamentário federal exige cortes profundos de despesas. Nem o IBGE, nem qualquer outra repartição, escapará deles. Admitir tal coisa não implica que todos os dispêndios sejam encurtados de maneira linear. Ao […]

Opinião: BID colabora com o Censo

  Merval Pereira* Diante da necessidade de adaptar o censo de 2020 às restrições financeiras do país, a nova direção do IBGE está em conversas iniciais com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para uma assistência técnica no censo de 2020, que visa potencializar o trabalho da equipe do IBGE, de qualidade reconhecida internacionalmente. Tentando […]

Opinião: A produção estatística na América Latina. E o peso do IBGE

  O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é a instituição pública brasileira responsável pela produção, pesquisa, análise e disseminação de informações de base estatística. Não é um órgão que atua sozinho. Também é responsável por coordenar a produção estatística feita por outros órgãos – o que é feito com o PIB (Produto Interno […]

Caça a mapas antigos e espionagem: as aventuras do Barão do Rio Branco pelas fronteiras do Brasil

  “Estão aí os traços característicos do segundo Rio Branco: genuíno patriotismo, culto amoroso ao pai, organização conservadora (…) São impulsos de um mesmo motor, o amor ao país.” As palavras do diplomata Joaquim Nabuco descrevem o Barão do Rio Branco, ou José Maria da Silva Paranhos Júnior (1845-1912) – filho do Visconde do Rio […]