Cidades de SP vão ganhar sensor de enchente e câmera que reconhece crime

Áreas das cidades de São Paulo e de Campinas (a 93 km da capital paulista) se tornarão laboratórios para a aplicação da internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) na segurança pública.

Projetos do LSI-TEC (Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico) e do CPqD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações), localizados respectivamente em São Paulo e em Campinas, foram selecionados pelo programa BNDES Pilotos IoT, que destina recursos a pesquisas envolvendo essa tecnologia nas áreas de saúde, rural e cidades (caso das instituições paulistas).

No total, cinco pilotos foram escolhidos no âmbito de cidades e receberão de R$ 1,5 milhão a R$ 3 milhões, durante os dois anos do programa.

De acordo com o banco, já passada a seleção, “os projetos foram formalmente enquadrados e entram na tramitação ordinária dos pleitos de apoio financeiro do BNDES”.

As pesquisas das instituições, iniciadas antes mesmo do BNDES Pilotos IoT, envolvem câmeras inteligentes e sensores, que serão instalados em postes, carros e casas.

Para continuar a ler, clique aqui.

Fonte: Folha de S. Paulo